Estilo de vida

Entre o Ponto e a Vírgula

By:

Bem, embora o título deste pequeno artigo seja "entre o ponto e a vírgula", para felicidade de vocês, este texto não pretende tratar de regras gramaticais ou de aplicação de sinais da nossa bela língua portuguesa. Se perguntasse, todavia, sobre quem aqui não se lembra das primeiras vezes que teve contato com esses dois amiguinhos da escrita ou daquelas leituras de textos em voz alta feitas na sala de aula, tenho certeza de que várias mãos se levantariam, algumas, inclusive, com boas estórias e recordações para contar. 
 
Foi ali, na sala de aula, que aprendemos na prática, que uma das funções da virgula é a de propiciar uma parada rápida para respirar e evitar o atropelo de palavras e, quanto ao ponto, aquele pingo quase imperceptível no texto, indicava o fim da frase, que um outro parágrafo estava para começar e que poderíamos respirar por um pouco mais de tempo. Gostávamos mesmo era do ponto final, o último, isso mesmo, aquele lá no final, que afinal, finalizaria a leitura e a professora nos mandaria sentar. 
 
Mas como prometi lá no início, não vamos aqui falar de regras de pontuação ou coisa parecida, mesmo porque não é muito a minha praia.  Quero mesmo é falar da vida, dos nossos pontos e vírgulas, da necessidade que temos de parar de vez em quando, nem que seja uma paradinha rápida para respirar, aquelas paradas no dia a dia dos afazeres, seja de casa, seja da empresa, do consultório, escritório, etc.
 
Quem aqui não se sente feliz quando retoma o caminho de casa no fim de um dia de trabalho para mais uma noite de descanso com a família ou com a chegada do fim de semana para relaxar, refazer energias, cuidar um pouco das coisas da casa, do carro, de si mesmo; sem falar da pelada dos marmanjos, da balada da turma, do jantar regado a bom vinho e do almoço de domingo com todo mundo na casa? Enfim, todos precisamos dessas paradas pequenas para respirar e reciclar as energias e desfrutar  do aconchego dos amigos e da família. São as preciosas vírgulas que a vida nos dá para colocarmos nos nossos textos, escritos e lidos no dia a dia. 
 
E o ponto? bem, o ponto, como num texto longo sendo também lido, é aquela parada maior para respirar, o anúncio de um novo parágrafo ou, para alguns, um merecedor ponto final. Coincidentemente, agora, nesse exato momento, estamos no verão no Brasil e todo mundo está de férias, as merecidas e sonhadas férias. Seja no campo, na praia, na fazenda, no frio ou no calor, a ordem é relaxar e, nesse ponto, que nos desculpem os demais, nós, brasileiros, sabemos fazer isso muito bem: nos tornamos especialistas em relaxar quando podemos relaxar e em trabalhar pesado quando temos que trabalhar. Aprendemos a colocar os pontos e as vírgulas nos lugares certos, não é verdade? 
 
Quando voltarem de férias agora após o carnaval, filhos e filhas, grandes e pequenos, iniciarão seus anos escolares com certeza mais motivados, alguns para escolas novas, outros para universidades nas suas cidades ou em outros estados, e ainda outros, para o exterior; e os pais? bem, os pais, depois de tantas vírgulas e pontos aplicados nessa escrita de suas vidas, em meio a tantas respiradas profundas e pensadas durante as férias, com certeza trarão nas suas bagagens muito mais do que fotos e boas lembranças, seguramente trarão consigo planos audaciosos para o novo ano já iniciado, com muita inovação, determinação, coragem, motivação, visão empreendedora, planos de investimentos, abertura de novos negócios, aquisições, cuidados com a saúde, mais tempo para a família, para os amigos e por ai vai, você pode acrescentar.
 
Resultado de tudo isso? o brasileiro é feliz! sim, o brasileiro é feliz porque sabe o que quer, porque aprendeu fazer escolhas criteriosas na hora certa, e quase sempre, na direção certa!
 
E por falar em direção certa, o mercado de investimento imobiliário e de negócios nos EUA, provavelmente, deve ter voltado a fazer parte da sua lista de planos e resoluções do novo ano que acaba de começar. 
 
Afinal, o futuro sempre acena com opções interessantes e atraentes para quem quer chegar lá e, quase sempre, com um detalhe simples: a caneta está na sua mão para você escrever o seu texto e as suas metas e com o privilegio de inserir quantos pontos e virgulas desejar.
 
Para nossa felicidade geral, o texto termina aqui.
 
Ponto final.

Quer saber se você se qualifica para imigração?
Deixe um de nossos especialistas ajudá-lo.

Clique aqui
Tags:

estilo de vida, férias, viagens