Investimento

Como empreender nos EUA

By:

Com um dos mercados de trabalho mais vastos e ricos do mundo, os Estados Unidos a cada ano recebem milhares de estrangeiros de diversas ocupações, incluindo pesquisadores, empresários e também investidores. Mas um brasileiro pode começar um negócio nos EUA sem ser residente? A resposta é sim!

Todos os dias cidadãos estrangeiros estão montando negócios nos EUA, desde grandes empresas até pequenas lojas. Entrar e pertencer ao mercado americano é a chave do sucesso para muitas empresas ao redor do mundo. Abrir uma empresa nos Estados Unidos resulta em um processo relativamente simples, mas é preciso ter atenção aos detalhes para não ter problemas no futuro.

A maneira mais eficaz de entrar no mercado é com uma empresa criada e desenvolvida nos Estados Unidos para aproveitar o maior mercado integrado do planeta e com menores taxas de impostos. A criação de uma empresa nos Estados Unidos como um não residente é simples, sempre e quando você conta com a ajuda de uma equipe qualificada na formação da empresa, imigração, importação e exportação, impostos internacionais, mercado imobiliário e cadeia de suprimentos.

Um estrangeiro que quer fazer negócios ou investimentos nos Estados Unidos não precisa obrigatoriamente iniciar uma empresa norte-americana - a Receita Federal dos EUA também dá a possibilidade de faturar como uma empresa estrangeira com o imposto doméstico do país - mas segue sendo mais fácil gerenciar negócios com uma subsidiária americana.

Na maioria dos casos, os estrangeiros com negócios ou investimentos nos Estados Unidos devem criar uma empresa doméstica. Embora a formação de uma empresa norte-americana não seja particularmente difícil, as estratégias e consequências fiscais podem ser complexas. O primeiro passo deve ser buscar ajuda de especialistas no mercado antes de mergulhar de cabeça nessa experiência. Conheça algumas histórias de brasileiros que tiveram êxito nos EUA.

A alta do dólar não interrompeu os investimentos por brasileiros nos Estados Unidos, ou pelo menos para aqueles que têm o dinheiro necessário. A insatisfação com a economia brasileira explica o interesse no empreendedorismo e investimento no mercado imobiliário dos EUA, embora a época não seja a mais favorável para compras no exterior.

Os principais fatores a se ter em mente antes de estabelecer um negócio dos EUA como estrangeiro são:

A) Conheça seu Negócio

Primeiramente você deve ter muito conhecimento sobre o mercado e/ou produto que deseja empreender. Sempre é recomendável buscar informações online e trocar experiências com pessoas que já passaram por esse processo para obter o máximo de informações úteis sobre o empreendimento. Um bom método é recorrer às redes sociais como grupos de Facebook e discussões no Linkedin.

Também é necessário entender seu cliente potencial, os americanos. Para isso você precisa se aprofundar na língua inglesa, mas lembre-se que em estados como a Flórida, Novo México, Texas e até na Califórnia, o espanhol também é muito falado! Depois de se aventurar em outros idiomas, o próximo passo é procurar fornecedores e serviços locais, já que a integração com empresas que prestam serviços também conta e muito.

Após entender o sistema de leis e regulamentos sobre o estabelecimento de uma empresa em solo americano, pesquise e planeje bem o passo a passo do plano de negócios para ser bem-sucedido. Você também deve determinar a estrutura jurídica do negócio. Por exemplo, uma empresa unipessoal, parceria, limitada ou corporação, etc... Registre um nome comercial e procure um local que atenda às suas necessidades. Obtenha licenças e permissões de negócios e registre-se para pagar impostos estaduais e locais.

B) Escolha um Estado para registrar sua empresa

Nos EUA cada Estado pode ter diferentes leis e exigências para as empresas. Os negócios da empresa se determinam no lugar onde eles se localizam. O Estado da Califórnia é uma famosa jurisdição de alto custo e certamente tem glamour, basta pensar em Silicon Valley. No entanto, não é um lugar muito amistoso para os estrangeiros e também tem impostos mais elevados do que outros estados. Os Estados mais famosos por seus custos baixos são Nevada ou Delaware.

Você também pode buscar mais informações na Agência para Pequenos Negócios (SBA), criada em 1953 como órgão independente do governo norte-americano e visa auxiliar, aconselhar, assistir e proteger os interesses dos empreendimentos de pequeno porte nos Estados Unidos, a fim de preservar a livre empresa competitiva assim como fortalecer a economia. É o órgão similar ao SEBRAE em terras americanas e certamente poderá te ajudar com dúvidas e questões.

C) Visto, Residência e Impostos

Um brasileiro pode abrir uma empresa nos Estados Unidos mesmo como turista, sem ter qualquer tipo de visto americano, desde que possua um passaporte brasileiro válido e algum outro documento. Todo o processo pode ser feito através de e-mail e FAX, ou seja, você não precisa estar presente para abrir uma empresa. Claro que para empreender sua situação deve estar regularizada e contratar um advogado especializado é sempre a melhor opção.

Basicamente você deve saber que as escolhas de visto se enquadram em duas categorias principais – vistos para imigrantes e não imigrantes; Os vistos de imigrantes são os vistos como EB-1 ou EB-2, que exigem profissionais de grau avançado e são usados normalmente como opções de visto que dão direto ao Green Card, o visto de residência permanente americano.

Para empreender e abrir sua empresa, você deve ser importar realmente com os vistos EB5 e E2. O EB-5 exige um investimento mínimo elevado, enquanto os vistos H-1B, E2, L-1 servem para profissionais afiliados a uma empresa existente no país, e permitem que funcionários de empresas internacionais que operam dentro e fora dos EUA possam ser transferidos de um ramo internacional para o ramo dos EUA.

D) Tipos de Empresas nos EUA

As empresas dos EUA podem ser de duas formas: Corporação (corporation) e sociedade (partnership), cada uma das quais compreende dois subtipos básicos. Uma corporação pode ser do tipo C ou do tipo S. Uma difere da outra segundo como está enquadrada para efeitos de impostos sobre benefícios. A sociedade, por sua vez, pode ser uma sociedade limitada (limited partnership) ou uma sociedade coletiva (general partnership). A diferença entre elas está na medida em que os parceiros são responsáveis ??pelas obrigações da sociedade.

Para saber mais sobre o passo a passo de abrir uma empresa na Flórida, consulte o texto informativo em nosso site. Abaixo explicamos melhor as 10 possibilidades legais que existem de tipos de empresas nos EUA, cada uma com suas vantagens e desvantagens.

  1. Proprietário Único (Sole Proprietor) - Nesse tipo de empresa, uma sociedade unipessoal, o proprietário e a empresa são considerados a o mesmo.
  2. Sociedade Geral (General Partnership) - Duas ou mais pessoas que formam uma sociedade. É uma forma barata de empreender, mas é possível que, segundo as leis do estado, é necessário um certificado e registro.
  3. Sociedade com Responsabilidade Limitada (Limited Liability Partnership) - Esta sociedade, de dois ou mais parceiros, é muito comum em profissões como advogado, médico, contabilidade, etc.
  4. Sociedade Limitada (Limited Partnership) - Também formada por dois ou mais parceiros. A responsabilidade dos membros é limitada e não sendo responsável pelas dívidas da empresa com os seus próprios ativos. A exceção a esta regra é para parceiros envolvidos na gestão de negócios.
  5. Corporação C (C Corporation) - Esta forma de negócio é um método mais complicado e caro para criar uma sociedade em qualquer uma das versões, ou então um negócio de proprietário único. Por ser uma entidade completamente distinta há dupla tributação.
  6. Corporação S (S Corporation) - Tem responsabilidade limitada igual ao da Corporação C, mas quando o devem pagar impostos são considerados como proprietários únicos ou sócios de sociedades.
  7. Companhia de Responsabilidade Limitada (Limited Liability Company ou LLC) - Este tipo de negócio é muito comum nos Estados Unidos. Os sócios só são responsáveis pelas dívidas da empresa com o capital da mesma e a agência que lida com impostos no nível federal permite que você escolha entre pagar impostos como uma empresa ou como uma sociedade.
  8. Companhia de Responsabilidade Limitada Professional (Professional Limited Liability Company) - Esta maneira de registrar uma empresa é muito semelhante à LLC. A principal diferença é que, nestes casos, todos os membros da empresa devem pertencer à mesma profissão.
  9. Corporação Professional - Para incorporar o negócio desta forma também é necessário que todos os membros pertençam à mesma profissão. A lista de profissões elegíveis para uma dessas empresas varia de estado para estado, mas geralmente tendem a ser advogados, engenheiros, psicólogos, veterinários, assistentes sociais e profissionais de saúde, tais como médicos, dentistas, enfermeiros, etc.
  10. Corporação sem fins lucrativos - Este tipo de empresa não paga impostos. Além disso, todas as contribuições que são feitas estão isentas de imposto. Mas só é válida para uma obra de caridade, religiosa, científica, educacional ou literária.

E) Registro e Plano de negócios

Os formulários e outros requisitos para formar uma entidade empresarial variam um pouco de acordo com a região escolhida. Você deve obter um número de identificação do empregador, necessário não apenas para contratar trabalhadores, mas para abrir uma conta bancária, pagar impostos ou muitas vezes para obter uma licença comercial. Embora muitos serviços online existem para ajudar com a formação da entidade, a papelada é geralmente bastante simples e normalmente fornecem orientação gratuita online para ajudar os indivíduos com a documentação adequada.

Depois de seguir esses passos e ter sua empresa devidamente criada e registrada nos Estados Unidos, é hora de trabalhar duro para conquistar o mercado desejado. Faça um bom plano de negócios, trabalhe a comunicação online e se dedique ao máximo. Hoje em dia nos EUA o marketing online tem uma função essencial para qualquer tipo de negócio. Mas não se esqueça de trabalhar também a comunicação off-line para poder colher rapidamente os frutos do trabalho nas terras do Tio Sam.

Quer saber se você se qualifica para imigração?
Deixe um de nossos especialistas ajudá-lo.

Clique aqui
Tags:

empreender nos EUA, abrir negócio nos EUS, green card, ter empresa nos EUA